Software livre? O que é isso afinal?

Creio que essa deve ser uma das perguntas que me fazem com maior frequência, e como este é um dos assuntos principais deste blog não poderia deixar de falar sobre ele. Claro que não tenho a intenção de definir “oficialmente” o que é software livre, até porque existem algumas divergências sobre isso, mesmo entre autoridades do meio tecnológico reconhecidas mundialmente, mas vou tentar esclarescer “do que se trata” tendo como base uma dessas formas de enxergar o assunto.

Segundo a Free Software Foundation (http://www.fsfla.org/?q=pt/node/17), um software deve fornecer aos usuários quatro liberdades básicas para que seja considerado livre. São elas:

  1. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito ( liberdade nº 0 );
  2. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades ( liberdade nº 1 ). Acesso ao código-fonte é um pré-requesito para esta liberdade;
  3. A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo ( liberdade nº 2 );
  4. A liberdade de aperfeçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie ( liberdade nº 3 ). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.

Ou seja, segundo estas liberdades “o software pode ser redistribuído, com ou sem modificações, seja de graça ou cobrando uma taxa pela distribuição, para qualquer um em qualquer lugar”. Isso significa que você pode instalar um software livre em quantas máquinas quiser, seja para uso educacional, comercial ou divertimento, sem ter de pagar quaisquer licenças para quem quer que seja. Pode copiar e distriubir estas cópias livremente, inclusive cobrando valores por isso. Não há pirataria neste caso, pois o modo como o software foi desenvolvido garante que ele pode ser disseminado na comunidade, e inclusive incentiva para que isso ocorra.

Outra coisa que você pode fazer, caso modifique um software deste gênero, é retribuir à comunidade disponibilizando as suas modificações, mantendo a autoria original dele, e acrescentando a sua à modificação realizada.

Algumas restrições são impostas somente para garantir que o software não deixe de ser livre, podendo ser aproveitado e melhorado continuamente por programadores voluntários de todo o planeta. Essas garantias e restrições são regulamentadas através das licenças de uso que os acompanham.

A Free Software Foundation, através de seu criador e maior representante Richard Stallman, desenvolveu, mantém e atualiza uma destas licenças. A GPL, GNU General Public License, é uma licença pública geral que garante que todos aqueles que recebam uma cópia do software licenciado GPL tenham essas liberdades asseguradas, inclusive judicialmente se preciso for. Existem vários outros tipos de licença, cada uma com suas particularidades e restrições, em maior ou menor grau, que podem ainda assim determinar um software como sendo livre. Mas isso já é assunto para futuras postagens aqui no blog. 🙂

Em suma um software livre lhe fornece a garantia de uso para qualquer finalidade, além da oportunidade de aprendizado, sem que para isso precise violar a lei, inclusive podendo ganhar dinheiro através de sua utilização e/ou comercialização. Todos ganham com seu uso e aprimoramentos, usufruindo do conhecimento coletivo ou ajudando a ampliar esse conhecimento, contribuindo com projetos de softwares livres espalhados pelo globo, seja essa contribuição de forma financeira, ou através de traduções destes softwares para outras línguas além das disponíveis, correções de “bugs” encontrados nestes, adição de melhorias ao código, testando novas versões, difundindo o uso, sugerindo modificações, etc. Há muitas formas de contribuição, e a maioria só depende de um pouco de tempo e disposição para tal.

Com uma rápida consulta ao seu site de buscas favorito, vocês vão encontrar outras formas de definição que tornem um software livre, mas espero ter ajudado a entenderem melhor a idéia de uma forma geral, além das vantagens por trás de seu uso e filosofia. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s