Certificações em sistemas GNU/Linux, upgrade no currículo.

É inegável que a competitividade no mercado de trabalho fica cada vez maior com o passar do tempo, por isso as empresas buscam sempre os profissionais mais atualizados para ocuparem as vagas disponíveis. Nessa luta por uma colocoção, uma certificação é sempre bem vista durante a análise de um currículo, sendo muitas vezes até decisiva para um(a) headhunter que procure profissionais diferenciados. As certificações em sistemas GNU/Linux podem ser um atrativo a mais no perfil dos candidatos a uma vaga, ou mesmo para aqueles que almejam uma promoção na empresa em que já trabalhem. Existem várias opções de certificados que podem lhe valer um bom emprego ou um melhor salário. Vejamos algumas.

No campo de sistemas operacionais GNU/Linux as mais valorizadas, atualmente, são as certificações da Red Hat e do Linux Professional Institute. Com metodologias bem diferentes na avaliação do conhecimento de quem as deseja conquistar, essas certificações são as mais requisitadas e respeitadas pelas empresas. Mas existem outros players no mercado, como as certificações da Mandriva, da Suse, ou mesmo as mais básicas para aqueles(as) que procuram um conhecimento introdutório desses sistemas, que embora não sejam oficiais são emitidas por empresas já reconhecidas pelo comércio como centros de treinamento sérios, como é o caso das unidades do Senac espalhadas pelo Brasil.

logo_redhat.gif

Ambas de nível internacional, as certificações Red Hat ou LPI conferem àqueles(as) que as obtém o reconhecimento do mercado de trabalho em qualquer parte do planeta. Além de atestarem o conhecimento em operação ou administração de sistemas GNU/Linux, elas podem fazer a diferença entre ocupar ou não determinada vaga. Afinal exigem realmente que se conheça o sistema operado/administrado, ou uma dedicação significativa para o estudo destes, na maioria das vezes necessitando de participação em treinamentos específicos nos centros autorizados para ser aprovado em uma delas. Mas isso não é obrigatório, você pode estudar por conta própria e somente realizar sua prova de certificação em um dos agentes autorizados à aplicação dos exames.

lpi-parceiro.jpg

As certicações Red Hat estão divididas em vários tipos: RHCT ( Red Hat Certified Tecnitian ), RHCE ( Red Hat Certified Engineer ), RHCSS ( Red Hat Certified Security Specialist ), RHCA ( Red Hat Certified Architect ), entre outras, que atestam a capacidade de operação, configuração e administração de sistemas Red Hat. Caso preencha um cadastro simples, é possível responder a questionários de pré-avaliação que verificam o seu nível de conhecimento on-line, obtendo não só o resultado em seguida, mas também sugestões das áreas de conhecimento do sistema onde é preciso focar mais os estudos. Já as certificações LPI são divididas em tres níveis: LPI-I, LPI-II e LPI-III, que equivalem aos níveis básico, intermediário e avançado, e oferecem uma forma mais genérica de aprendizado, não restringindo o conhecimento adquirido a uma só distribuição.

Caso deseje obter alguma dessas certificações, você pode acessar as páginas da Red Hat ou do Linux Professional Institute para obter maiores detalhes sobre as opções de certificados disponibilizadas por eles, escolher a sua e dedicar-se aos estudos, ou mesmo escolher um dos centros de treinamento autorizados mais próximo de sua casa, ou trabalho, e participar de um curso preparatório oficial. O resultado de tal afinco é sempre positivo, refletindo em uma nova colocação ou em um holerite mais pomposo. Boa sorte!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s