Vinte anos, parabéns Slackware Linux!

Slackware logo

Embora eu estivesse ausente devido aos contratempos já explanados em postagens anteriores, não deixei de pensar que deveria escrever uma nota, nem que fosse apenas uma pequena nota, parabenizando uma das aniversariantes deste mês, a distribuição Slackware Linux.

Sua primeira versão beta foi lançada em abril de 1993, e em 16 de julho deste mesmo ano era lançada, por Patrick Volkerding, a versão 1.0 desta que é a mais antiga distribuição GNU/Linux, ainda em desenvolvimento.

De lá para cá ela já passou por diversas atualizações e modificações de estrutura, com a inclusão, exclusão e atualização de vários dos softwares que a compõem, sempre mantendo a filosofia inicial de desenvolver uma distribuição baseada na simplicidade e estabilidade. A mais famosa e controversa destas exclusões ocorreu em 2005, quando da retirada do ambiente gráfico GNOME da distribuição, ficando a cargo de projetos independentes o retorno deste à estrutura da distribuição.

Justamente por suas características, dificilmente você encontrará, em sua estrutura, ferramentas que escondam do usuário o que acontece no sistema quando estas são executadas. Além disso, sempre iremos encontrar na distribuição todos os programas necessários para executá-la tanto como um ambiente de desktop, quanto como uma estação servidora.

Por sua longevidade e qualidade de desenvolvimento, várias outras distribuições foram inspiradas e geradas como derivações da Slackware Linux ao longo do tempo, como por exemplo a Vector Linux, a Slax, as brasileiras ImagineOS (antiga GobLinX) e pQui Linux, só para citar algumas. Com o incentivo dos próprios usuários, a Slackware Linux ganhou versões oficiais para outras arquiteturas além das tradicionais x86 32 bits e x86 64 bits, como a ARM e a S/390x por exemplo.

Os momentos iniciais de meu contato com essa distribuição foram um tanto quanto difíceis, já que eu estava migrando da distribuição Red Hat Linux, que havia lançado a sua última versão desktop sem suporte técnico em 31 de março de 2003, e passava agora a oferecer um serviço mais profissional e voltado a ambientes corporativos.

Como eu já estava acostumado àquela forma de operar o sistema, e o projeto Fedora ainda estava dando seus primeiros passos, eu sai em busca de uma nova distribuição para adotar, e a Slackware Linux foi uma das opções que me recomendaram. Com o passar do tempo eu aprendi o modo como as coisas eram conduzidas nesse novo ambiente, e hoje eu não me vejo utilizando, a curto prazo, outra distribuição GNU/Linux como padrão em meus desktops.

Por estas razões, eu gostaria da parabenizar a todos vocês, desenvolvedores, colaboradores, mantenedores e àqueles que de uma forma ou de outra, indireta ou diretamente, contribuem para a manutenção e desenvolvimento desta distribuição. Muitos e muitos anos de sucesso, espero que possam dar continuidade a esse importante projeto de código aberto, sempre mantendo a qualidade, o respeito aos usuários, e a estabilidade a que tanto estamos acostumados. Parabéns e felicidades! 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s