Linguagem de código aberto para comunicação entre ferramentas de segurança é lançada

HTML code

A Open Cybersecurity Alliance, um consórcio de empresas de cibersegurança com mais de 25 membros, incluindo McAfee, IBM, AT&T, Tripware, entre outras, disponibilizou para a comunidade open source uma nova linguagem que visa permitir a integração e a comunicação entre ferramentas de segurança através de um framework comum de mensagens.

A OpenDXL Ontology objetiva a criação de uma linguagem comum entre ferramentas de segurança e sistemas, removendo a necessidade de customizações que permitam essa comunicação. Essa é o segundo projeto de código aberto liberado pelo consórcio, sendo o Open Data Exchange Layer (OpenXDL) já utilizado por aproximadamente quatro mil organizações para melhorar a integração de suas ferramentas.

O consórcio foi lançado em outubro de 2019 para conectar o fragmentado cenário de cibersegurança através de código aberto comum e práticas que permitam às companhias a “integrar uma vez, usar em todos os lugares”.

“Com a adoção de nuvens públicas e a explosão de dispositivos conectados, a habilidade de as empresas responderem rapidamente a ameaças através de tecnologias sempre em mudanças, e mesmo além dos perímetros, é crítica”, afirmou Brian Rexroad, Vice-presidente de plataformas de segurança junto a AT&T. “A OCA está guiando uma mudança industrial em interoperabilidade com o OpenXDL para suportar segurança em escala”.

O OpenXDL é um framework aberto de mensagens que empresas já utilizam para desenvolver e compartilhar integrações com outras ferramentas. A liberação da OpenXDL Ontology oferece agora uma única linguagem comum para essas notificações, informações e ações entre produtos de segurança que qualquer fabricante pode adotar e permitir a comunicação de forma padronizada com todas as outras ferramentas que utilizam a tecnologia.

Como exemplo, podemos ter uma ferramenta que detecta um dispositivo comprometido, podendo então notificar outras soluções de segurança e até mesmo colocar o referido ativo em quarentena utilizando um formato de mensagens padrão, lido por todos os recursos de segurança. Enquanto isso antes só era possível através de integrações customizadas entre produtos individuais, agora está habilitado automaticamente entre as soluções que adotem a OpenXDL Ontology.

Através do desenvolvimento contínuo pela comunidade, visto que o projeto está disponível no GitHub, essa linguagem comum vai facilitar uma grande variedade de casos de uso de interoperabilidade, desde o compartilhamento de inteligência de ameaças até o acionamento de remediações entre ferramentas, como o isolamento de um dispositivo ou a atualização de uma política.

Para mais informações, acessem o anúncio oficial na página do consórcio.