Mudanças na LPIC-1 e CompTIA Linux+ em 2019

Mudanças a vista, em duas das principais certificações em sistemas GNU/Linux disponíveis no mercado, bem como no acordo ainda em vigor entre as duas companhias por detrás destas titulações. Sim, vocês perceberam o que eu escrevi. Ainda em vigor, porém este acordo deverá ser encerrado ainda este ano.

LPI-Logo

O Linux Professional Institute já disponibilizou a versão 5.0 de sua certificação LPIC-1, e com ela várias mudanças foram realizadas junto aos objetivos cobrados nas provas 101-500 e 102-500, exigidas para a obtenção da titulação, incluindo a adição de questões relativas a UEFI e jornalctl, ao gerenciador de pacotes Zypper, execução de sistemas GNU/Linux como convidado em máquinas virtuais e contêineres, tanto on premise (fisicamente na empresa) quanto na nuvem, tabelas de partições GPT, entre outras. Uma lista completa com essas mudanças pode ser conferida aqui.

Os exames em versão 4.0 ainda estarão disponíveis até 01 de julho de 2019, em português e mais 5 línguas, portanto, se você vem se preparando com material que abrange esta versão, este é o limite possível para a realização das provas. A versão 5.0 ainda não é acessível em português, mas deve ser disponibilizada em breve, provavelmente ainda este ano.

comptia-logo

Por sua vez, a CompTIA está para lançar a nova versão da sua certificação Linux+, e esta deverá ser disponibilizada a partir de abril de 2019. Atualmente, para a obtenção da certificação, também é necessário realizar duas provas, de códigos LX0-103 e LX0-104. Durante a realização dos exames, é possível encaminhar a pontuação para o Linux Professional Institute e, em caso de aprovação, os candidatos recebem as certificações CompTIA Linux+ e LPIC-1.

A partir de abril, entretanto, isso deve mudar. Com a nova versão de sua certificação, a CompTIA passa a ser a única desenvolvedora do exame, terminando assim o acordo estabelecido com o Linux Professional Institute, e que permite a obtenção da LPIC-1 em conjunto com a Linux+, tão logo a versão anterior do exame deixe de ser ofertada.

Além disso, deve introduzir questões baseadas em performance, a exemplo do que acontece junto a outras certificações de seu portfólio, onde os candidatos precisarão realizar tarefas em ambientes que simulam os do sistema operacional do pinguim.

Outra novidade é que não será mais necessária a realização de duas provas, e a certificação poderá ser obtida com a aprovação em apenas um exame, que deve cobrar algo em torno de 114 questões. Os novos certificados também não mais trarão a expressão “Powered by LPI”.

Assim como a LPIC-1, a nova versão da Linux+ estará disponível primeiramente em inglês e, provavelmente, sendo traduzida para o português posteriormente.

Caso já venha se preparando para a obtenção da certificação Linux+, utilizando os materiais disponíveis para a versão corrente, também vale a dica dada aos candidatos à LPIC-1, que é intensificar os estudos e realizar a prova o mais breve possível, já que a previsão é de que, após o lançamento da nova versão do exame, a versão anterior deva permanecer disponível por mais alguns meses.

Por enquanto é só pessoal, bons estudos!

Anúncios

Renove três certificações CompTIA sem sair de casa

comptia-logo

Na rotina muitas vezes corrida, quase não obtemos tempo para estudar, prestar os exames, e ter o esforço recompensado com a obtenção de uma certificação profissional. Mas quando conseguimos, em algumas vezes, alcançamos aquela entrevista de emprego, aquele aumento salarial, o reconhecimento pessoal ou profissional, ou até mesmo aquela vaga que almejamos.

Ótimo! Objetivos alcançados certo? Sim, mas daí vem a preocupação em manter esta certificação, além de obter outras que o mercado demanda. Daí precisamos de mais tempo de estudos, muitas vezes vendo assuntos diferentes do conteúdo visto para a certificação recém obtida, mais provas, e por aí vai. E isso sem contar o tempo necessário para, provavelmente, se adequar à rotina do novo cargo, quando um emprego é assumido.

Após uma certa quantidade de certificações, além do investimento de tempo e recursos financeiros, essa organização para a manutenção das mesmas se torna um pouco mais complexa, com períodos de renovação destes títulos às vezes coincidindo, devido aos diferentes prazos de validade de cada um deles.

Ainda bem que algumas certificadoras oferecem modalidades de renovação que facilitam a vida dos profissionais, que detém as certificações por elas administradas. Uma dessas formas de facilitação é chamada de Continuing Education, ou CE, que em uma tradução livre seria educação continuada.

Através dela, e pagando uma taxa de manutenção ou associação anual, certificadoras como a ISC², CompTIA, entre outras, aceitam diversas atividades como sendo válidas para a comprovação de educação continuada e renovação de algumas de suas certificações.

Dentre estas atividades, podemos encontrar a leitura de livros técnicos, participação em congressos, simpósios, treinamentos, palestras, escrita de artigos, entre outras, todas ligadas às áreas de suas respectivas certificações, validando a atualização destes profissionais, ao passo em que também renovam os títulos que estes detém.

Porém, mesmo compreendendo a importância na participação destes tipos de atividade, ainda há um esforço de tempo que muitos profissionais não dispõem para se estar presente a algumas destas, além de coletar as evidências necessárias de participação, e muitas vezes gastando ainda mais tempo com o preenchimento de formulários para a comprovação destas horas de atualização profissional, do que com o que foi efetivamente despendido durante estas mesmas atividades.

Como alternativa facilitadora, a CompTIA disponibiliza, através de sua plataforma Certmaster, certas opções de cursos e exames práticos, bem como a possibilidade de renovar algumas de suas certificações no conforto de nossas casas, ou mesmo naquele tempinho que dispomos durante o almoço na empresa. Interessante não é? Bem, pode até não ser novidade para alguns, mas para outros com certeza é uma boa notícia!

A opção que possibilita a renovação de certificações como a CompTIA A+, Security+ ou Network+, é chamada de Certmaster CE, e basicamente são cursos no formato e-learning onde, durante os treinamentos, são realizadas avaliações de conhecimento, que validam e reforçam o que o profissional já sabia, quando da obtenção daquela determinada certificação, bem como ampliando e dimensionando a absorção dos novos conteúdos. Todas são certificações de nível core, ou base, consideradas como essenciais para a obtenção de certificações mais avançadas da CompTIA.

Para a participação de forma proveitosa em um dos cursos Certmaster CE, é necessário já possuir uma das três certificações, ofertadas em seus módulos atuais, bem como estas devem estar dentro da validade, ou seja, não podem ter expirado, além é claro do pagamento de uma taxa de participação que, em qualquer dos casos, tem um valor competitivo quando comparado ao custo para a realização de um novo exame.

Além da vantagem financeira, e da possibilidade de se atualizar aproveitando o tempo livre no trabalho, em casa, no metrô, ou em qualquer lugar com acesso a internet, os profissionais que participam dos cursos renovam as certificações e eles ligadas automaticamente, quando concluídos com aproveitamento.

Por exemplo, para a realização de um novo exame para a certificação CompTIA Security+, o candidato precisa adquirir um voucher que, salvo algum desconto junto a uma unidade de treinamento, ou mesmo a uma publicação utilizada para os estudos, está sendo vendido no momento em que escrevo este artigo, na própria CompTIA Store, por U$ 339,00 (trezentos e trinta e nove dólares americanos), ao passo que a participação no treinamento da Certmaster CE para a Security+ sai por apenas U$ 199,00 (cento e noventa e nove dólares americanos).

Isso equivale a uma economia de U$ 140,00 (cento e quarenta dólares americanos) e que, convenhamos, é uma excelente alternativa ao valor que o profissional pagaria para renovar a sua certificação, caso a deixe expirar.

Vantagens similares são oferecidas para as outras duas certificações, onde os vouchers na loja da CompTIA estão em U$ 319,00 (trezentos e dezenove dólares americanos) para a Network+, e U$ 219,00 (duzentos e dezenove dólares americanos) para a A+, ao passo em que os cursos para a renovação das mesmas ficam pelos valores de U$ 189,00 (cento e oitenta e nove dólares americanos) e U$ 129,00 (cento e vinte e nove dólares americanos) junto à Certmaster CE, respectivamente.

A opção de renovação, através da modalidade e-learning, começou a ser oferecida em abril de 2017 para a certificação CompTIA A+, dezembro de 2017 para a Security+ e, mais recentemente, em agosto de 2018 para a Network+.

Para participar dos treinamentos da Certmaster CE, e renovar a sua certificação, é necessário possuir a versão da série 800 ou anteriores para a certificação A+, SY0-401 ou anteriores para a Security+, e N10-006 ou anteriores para a Network+, além do pagamento pelo curso específico é claro. Os cursos tem duração em torno de 6 horas, podendo ser realizados até em 4 horas, de acordo com o conhecimento do candidato é claro, e estão disponíveis na língua inglesa.

Então, o que acharam? Compensa ou não a economia financeira e de tempo? Decida qual curso melhor se alinha com os seus objetivos de renovação, organize a agenda de estudos, e revalide sua certificação, aproveitando seu tempo livre, e a um custo bem menor do que deixando-a expirar. Bons estudos e até breve!

Linux Certification Virtual Summit – 17 a 23 de outubro, 2016

Certificado

Um ciclo de palestras virtuais sobre certificações Linux será realizado entre os dias 17 e 23 de outubro. Durante o Linux Certification Virtual Summit, diversos profissionais estarão compartilhando seus conhecimentos, falando sobre o que fazer, e como fazer, para obter a sua certificação em administração de sistemas GNU/Linux, comentando e oferecendo dicas para os exames das principais fornecedoras disponíveis no mercado. As inscrições são gratuitas.

A abertura será realizada por John “Maddog” Hall, que falará sobre a importância de se aprender sobre os sistemas GNU/Linux e o impacto que causam no mundo atual. Nos dias seguintes teremos palestras falando sobre as certificações Linux+ da CompTIA, Linux Essencials da Linux Foundation, LPIC do Linux Professional Institute, além das certificações RHCSA e RHCE da Red Hat Inc. Segue abaixo a programação:

Dia 17

Mastering CompTIA Linux+ – Jason Eckert focará nos objetivos de exame CompTIA Linux+ 104, onde detalhará o que você precisa saber a respeito de shell scripting, gerenciamento de dados, interfaces com o usuário e tarefas administrativas.

Mastering CompTIA Linux+ – Jesse Varsalone discutirá sobre fóruns online, comandos que você precisa saber para ser aprovado nos exames e a importância de se conhecer os sistemas GNU/Linux no mundo da segurança cibernética.

Dia 18

Linux Essencials – Sirko Kemter discutirá seu envolvimento no projeto Fedora, além dos comandos e conceitos necessários para ser aprovado no exame Linux Essencials.

Dia 19

LPIC – 1 Certified Linux Administrator – David Morgan discutirá a respeito da certificação do Linux Professional Institute, oferecendo técnicas para ser aprovado nos exames 101 e 102.

Dia 20

LPIC – 2 Certified Linux Engineer – Andrew Mallet focará no exame LPIC – 2 201 onde falará sobre os comandos que deve se conhecer sobre o kernel Linux, inicialização de sistema, além de dispositivos e sistemas de arquivos.

LPIC – 2 Certified Linux Engineer -Mark Clarke falará sobre os passos que seguiu para obter a certificação LPIC – 2 e também sobre a companhia Jumping Bean.

Dia 21

LPIC – 3 Linux Enterprise Professional 303 Security Exam – Bruno Guerreiro Diniz oferecerá dicas sobre como ser aprovado no exame 303-200, incluindo tópicos como criptografia, segurança de hosts, controle de acesso, e segurança de redes.

LPIC – 3 Mixed Environment Certification – Glaysson Barboza falará sobre como foi aprovado no exame e trará dicas que você poderá usar para também ser aprovado.

Dia 22

Red Hat Certified Systems Administrator – Tyrone Terrence McKinney lhe mostrará de forma prática as habilidades necessárias para ser aprovado no exame. Nesta sessão ele focrá no entendimento e uso de ferramentas essenciais, execução de sistemas e configuração de storages locais.

Red Hat Certified Systems Administrator – Asghar Ghori revelará os comandos mandatórios para ser aprovado no exame RHCSA. Ele também explorará as formas de se implantar, configurar e manter sistemas, além das habilidades para criar e configurar sistemas de arquivos.

Dia 23

Red Hat Certified Engineer – Sander Van Vugt’s manterá a discussão centrada nos comandos para a configuração e gerenciamento de sistemas, incluindo a configuração de endereços IPv6, firewalls e roteadores.

Red Hat Certified Engineer -Devin Acosta’s focará na instalação, configuração e troubleshooting de serviços de rede, além de informações sobre como se tornar um arquiteto certificado Red Hat.

Para se increver, basta acessar o link para a página oficial do evento.