IPFire 2.17 Core 87 lançada! Março, 2015.

ipfire

Michael Tremer anunciou, no final de fevereiro deste ano, mais uma atualização de versão da distribuição IPFire. Desenhada para a atuação como um firewall, esta nova versão traz várias atualizações e correções. Entre estas, podem ser destacadas a atualização do kernel Linux, agora disponibilizando em sua versão 3.14, além de trazer o gerenciador de inicialização GRUB 2.

A nova versão do kernel amplia ainda mais o suporte a hardware, já que vários drivers foram portados para ela, o que contribui para uma maior estabilidade do sistema. O instalador desta distribuição também foi melhorado, permitindo uma experiência mais agradável ao usuário.

Para acessar a lista com as melhorias implementadas, basta seguir o link a seguir, que o redirecionará para a página com o anúncio oficial de lançamento.

Anúncios

IPFire 2.15 Core 86 disponível! Janeiro, 2015.

ipfire

Michael Tremer anunciou o lançamento da distribuição IPFire 2.15 Core 86, uma distribuição GNU/Linux especializada, voltada para a criação de firewalls. Esta versão disponibiliza a correção de segurança para diversos pacotes, sendo oito dessas vulnerabilidades consideradas “moderadas”, portanto é recomendável que a distribuição instalada atualmente seja atualizada tão logo possível, além de que seja realizada a reinicialização do equipamento para garantir que os pacotes atualizados entrem em operação.

Entre os pacotes atualizados encontramos a biblioteca openssl, agora na versão 1.0.1k, o OpenVPN foi atualizado para a versão 2.3.6, que corrige a falha que permitia que usuários remotos autenticados pudessem causar uma negação de serviço no sistema, e o strongSwan foi atualizado para a versão 5.2.1.

Para maiores detalhes quanto a este lançamento, acessem o anúncio oficial, disponível na página do projeto.

IPFire 2.13 Core 71 lançada! Agosto, 2013.

ipfire

A distribuição IPFire foi liberada este mês em sua versão 2.13 Core 71, e já está disponível para download. Esta atualização fornece novas funcionalidades e algumas poucas correções. Uma das modificações implantadas permite que o(a) administrador(a) defina um adaptador wireless como uma interface vermelha.

Para que entenda melhor o que significa ter uma interface marcada como vermelha, imagine as cores como representativas de níveis de confiabilidade. As cores verde, azul, laranja e vermelha são a escala de evolução nos níveis de confiança que cada uma recebe, sendo a verde como a mais confiável, geralmente configurada para a interface de rede que recebe o tráfego local, e a vermelha, a menos confiável, sendo configurada para o dispositivo que recebe o tráfego de dados vindo de redes públicas como a internet, passando pelos níveis intermediários de confiança azul e laranja.

Outra mudança foi a disponibilização de uma interface gráfica para permitir a configuração de diferentes pontos de acesso, aos quais o IPFire poderá se conectar quando estes estiverem ao alcance. O(A) administrador(a) será capaz de configurar pontos de acesso como apoio, permitindo que venham a substituir o ponto de acesso principal quando este falhar. Poderá também configurar níveis de prioridade para eles, fazendo com que  o IPFire sempre tente se conectar ao melhor ponto configurado, quando mais de um estiver disponível.

Os tipos mais comuns de criptografia são suportadas, e uma nova interface gráfica foi escrita para permitir a configuração de nomes diferentes além dos nomes públicos para as zonas de internet, possibilitando que exista um nome “interno” e outro “externo” para uma mesma zona. Além disso, o sistema de detecção de intrusão Snort, que também é um dos componentes da distribuição, foi atualizado para a versão 2.9.5.

Para maiores detalhes quanto as modificações implementadas nesta nova versão da distribuição IPFire, acesse o anúncio de lançamento, disponível na página do projeto.