Mudanças na LPIC-1 e CompTIA Linux+ em 2019

Mudanças a vista, em duas das principais certificações em sistemas GNU/Linux disponíveis no mercado, bem como no acordo ainda em vigor entre as duas companhias por detrás destas titulações. Sim, vocês perceberam o que eu escrevi. Ainda em vigor, porém este acordo deverá ser encerrado ainda este ano.

LPI-Logo

O Linux Professional Institute já disponibilizou a versão 5.0 de sua certificação LPIC-1, e com ela várias mudanças foram realizadas junto aos objetivos cobrados nas provas 101-500 e 102-500, exigidas para a obtenção da titulação, incluindo a adição de questões relativas a UEFI e jornalctl, ao gerenciador de pacotes Zypper, execução de sistemas GNU/Linux como convidado em máquinas virtuais e contêineres, tanto on premise (fisicamente na empresa) quanto na nuvem, tabelas de partições GPT, entre outras. Uma lista completa com essas mudanças pode ser conferida aqui.

Os exames em versão 4.0 ainda estarão disponíveis até 01 de julho de 2019, em português e mais 5 línguas, portanto, se você vem se preparando com material que abrange esta versão, este é o limite possível para a realização das provas. A versão 5.0 ainda não é acessível em português, mas deve ser disponibilizada em breve, provavelmente ainda este ano.

comptia-logo

Por sua vez, a CompTIA está para lançar a nova versão da sua certificação Linux+, e esta deverá ser disponibilizada a partir de abril de 2019. Atualmente, para a obtenção da certificação, também é necessário realizar duas provas, de códigos LX0-103 e LX0-104. Durante a realização dos exames, é possível encaminhar a pontuação para o Linux Professional Institute e, em caso de aprovação, os candidatos recebem as certificações CompTIA Linux+ e LPIC-1.

A partir de abril, entretanto, isso deve mudar. Com a nova versão de sua certificação, a CompTIA passa a ser a única desenvolvedora do exame, terminando assim o acordo estabelecido com o Linux Professional Institute, e que permite a obtenção da LPIC-1 em conjunto com a Linux+, tão logo a versão anterior do exame deixe de ser ofertada.

Além disso, deve introduzir questões baseadas em performance, a exemplo do que acontece junto a outras certificações de seu portfólio, onde os candidatos precisarão realizar tarefas em ambientes que simulam os do sistema operacional do pinguim.

Outra novidade é que não será mais necessária a realização de duas provas, e a certificação poderá ser obtida com a aprovação em apenas um exame, que deve cobrar algo em torno de 114 questões. Os novos certificados também não mais trarão a expressão “Powered by LPI”.

Assim como a LPIC-1, a nova versão da Linux+ estará disponível primeiramente em inglês e, provavelmente, sendo traduzida para o português posteriormente.

Caso já venha se preparando para a obtenção da certificação Linux+, utilizando os materiais disponíveis para a versão corrente, também vale a dica dada aos candidatos à LPIC-1, que é intensificar os estudos e realizar a prova o mais breve possível, já que a previsão é de que, após o lançamento da nova versão do exame, a versão anterior deva permanecer disponível por mais alguns meses.

Por enquanto é só pessoal, bons estudos!

Anúncios

Linux Certification Virtual Summit – 17 a 23 de outubro, 2016

Certificado

Um ciclo de palestras virtuais sobre certificações Linux será realizado entre os dias 17 e 23 de outubro. Durante o Linux Certification Virtual Summit, diversos profissionais estarão compartilhando seus conhecimentos, falando sobre o que fazer, e como fazer, para obter a sua certificação em administração de sistemas GNU/Linux, comentando e oferecendo dicas para os exames das principais fornecedoras disponíveis no mercado. As inscrições são gratuitas.

A abertura será realizada por John “Maddog” Hall, que falará sobre a importância de se aprender sobre os sistemas GNU/Linux e o impacto que causam no mundo atual. Nos dias seguintes teremos palestras falando sobre as certificações Linux+ da CompTIA, Linux Essencials da Linux Foundation, LPIC do Linux Professional Institute, além das certificações RHCSA e RHCE da Red Hat Inc. Segue abaixo a programação:

Dia 17

Mastering CompTIA Linux+ – Jason Eckert focará nos objetivos de exame CompTIA Linux+ 104, onde detalhará o que você precisa saber a respeito de shell scripting, gerenciamento de dados, interfaces com o usuário e tarefas administrativas.

Mastering CompTIA Linux+ – Jesse Varsalone discutirá sobre fóruns online, comandos que você precisa saber para ser aprovado nos exames e a importância de se conhecer os sistemas GNU/Linux no mundo da segurança cibernética.

Dia 18

Linux Essencials – Sirko Kemter discutirá seu envolvimento no projeto Fedora, além dos comandos e conceitos necessários para ser aprovado no exame Linux Essencials.

Dia 19

LPIC – 1 Certified Linux Administrator – David Morgan discutirá a respeito da certificação do Linux Professional Institute, oferecendo técnicas para ser aprovado nos exames 101 e 102.

Dia 20

LPIC – 2 Certified Linux Engineer – Andrew Mallet focará no exame LPIC – 2 201 onde falará sobre os comandos que deve se conhecer sobre o kernel Linux, inicialização de sistema, além de dispositivos e sistemas de arquivos.

LPIC – 2 Certified Linux Engineer -Mark Clarke falará sobre os passos que seguiu para obter a certificação LPIC – 2 e também sobre a companhia Jumping Bean.

Dia 21

LPIC – 3 Linux Enterprise Professional 303 Security Exam – Bruno Guerreiro Diniz oferecerá dicas sobre como ser aprovado no exame 303-200, incluindo tópicos como criptografia, segurança de hosts, controle de acesso, e segurança de redes.

LPIC – 3 Mixed Environment Certification – Glaysson Barboza falará sobre como foi aprovado no exame e trará dicas que você poderá usar para também ser aprovado.

Dia 22

Red Hat Certified Systems Administrator – Tyrone Terrence McKinney lhe mostrará de forma prática as habilidades necessárias para ser aprovado no exame. Nesta sessão ele focrá no entendimento e uso de ferramentas essenciais, execução de sistemas e configuração de storages locais.

Red Hat Certified Systems Administrator – Asghar Ghori revelará os comandos mandatórios para ser aprovado no exame RHCSA. Ele também explorará as formas de se implantar, configurar e manter sistemas, além das habilidades para criar e configurar sistemas de arquivos.

Dia 23

Red Hat Certified Engineer – Sander Van Vugt’s manterá a discussão centrada nos comandos para a configuração e gerenciamento de sistemas, incluindo a configuração de endereços IPv6, firewalls e roteadores.

Red Hat Certified Engineer -Devin Acosta’s focará na instalação, configuração e troubleshooting de serviços de rede, além de informações sobre como se tornar um arquiteto certificado Red Hat.

Para se increver, basta acessar o link para a página oficial do evento.

LPIC 2 – Mudanças para 2017 e exames beta

lpic-2

Olá pessoal, como estão? Ávidos por uma nova certificação? Ou por ajudar no desenvolvimento da nova LPIC 2? Pois a sua oportunidade chegou! É hora de novas mudanças serem aplicadas nos exames para a obtenção da certificação LPIC 2, e o cronograma já está em andamento!

Para tanto, as mudanças já começaram a ser inseridas na wiki do Linux Professsional Institute, detalhando o novo conteúdo exigido e o que muda da versão 4.0 para a 4.5 dos exames, que passarão a ser cobrados oficialmente a partir do ano que vem. Um resumo dessas mudanças pode ser visto abaixo, em uma tradução livre do constante na wiki:

  • A cobrança de tópicos como systemd, incluindo journaling e montagem de filesystems foi aumentada;
  • Incluídos IPv6 e TLS onde aplicáveis;
  • Adição de questões relativas a SSSD, DKMS, Btrfs, UEFI, NVMe, xz, iotop, htop, ss, iptraf e filtros Sieve.
  • Atualização para abrangência do kernel Linux em sua versão 4.x, Apache 2.4, Samba 4 e configuração de diretórios baseada em OpenLDAP;
  • Remoção da cobrança de conhecimento detalhado do gerenciador de boot Lilo;
  • Redução de cobrança de conhecimento sobre o collectd, courier e procmail para o nível de ciência.

Como de costume, haverá a aplicação de provas beta gratuitas para candidatos selecionados, onde aqueles que conseguirem a pontuação exigida para a aprovação nos exames, já com o novo conteúdo, poderão receber a certificação LPIC 2 sem custos.

É claro que para estar apto a esse recebimento, o candidato aprovado precisa ser detentor de uma certificação LPIC 1, ou LPIC 2, ainda válida, permitindo assim a obtenção de um novo nível ou a revalidação do atual. As provas beta serão aplicadas em vários países como Brasil, Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Nigéria, Estados Unidos, entre outros.

Para se candidatar à seleção, basta preencher o formulário já disponível em inglês nesta página, informando o local onde pretende realizar as provas, caso seja selecionado. Há opção de escolha para a realização de apenas uma das provas, ou mesmo ambas, em diversas cidades brasileiras, portanto seja rápido e participe da seleção!

Devo ressaltar que os exames serão aplicados em um dos centros autorizados pela Linux Professional Institute, exclusivamente no formato papel e na língua inglesa, ou seja, para participar você deve estar confortável com a resolução de provas em inglês. Cada exame contará com sessenta questões e tempo de noventa minutos para a realização.

Ao final você também deverá responder a um questionário, fornecendo feedback para os desenvolvedores da certificação e contribuindo para o crescimento da mesma. A data provável para a realização dos exames, pelos candidatos selecionados aqui no Distrito Federal, é dia cinco de novembro de 2016.

Para ver o anúncio oficial, acesse esta página.