Slackware Linux 14.0 – Atualizando o KDE para a versão 4.9.2

Olá pessoal! O projeto KDE liberou recentemente a segunda atualização para a série 4.9 de seu ambiente gráfico, e como todos(as) os(as) usuários(as) da distribuição Slackware Linux sabem, ou vem logo a perceber caso tenham  adotado recentemente esta distribuição para sua utilização, dificilmente uma versão recém-lançada deste ambiente gráfico é disponibilizada juntamente com o lançamento de uma nova versão da Slackware Linux.

Ou seja, embora o KDE seja um dos ambientes gráficos principais na distribuição, dividindo este posto com o XFCE, o time de desenvolvimento da Slackware prima pela estabilidade do sistema como um todo, e portanto não inclui versões dos softwares que a compõem se estes não tem um período de testes significativo com relação a sua estabilidade, segurança e integração. Por este motivo, a versão do KDE que acompanha a versão 14.0 da Slackware Linux ainda é a 4.8.5.

Embora seja possível, a qualquer um(a), acessar a página que contém o código-fonte do ambiente gráfico para baixar e compilar, por si só, os pacotes para atualizá-los em sua distribuição, esse trabalho já foi realizado por um dos componentes da equipe de desenvolvimento da Slackware Linux, chamado Eric Hameleers.

Em sua página pessoal ele disponibiliza, entre outras coisas, pacotes atualizados e pré-compilados de alguns softwares que compõem a distribuição,  além de outros que ele utiliza de forma pessoal e que não fazem parte da árvore oficial de programas da Slackware Linux. Com isso, venho agora explicar como você deve proceder para atualizar o ambiente KDE que acompanhou a versão 14.0 desta distribuição, e devo ressaltar que esse procedimento só deve ser realizado se você estiver executando especificamente essa versão da distribuição, pois não há garantias quanto ao funcionamento, ou mesmo quanto aos danos que podem ser causados ao seu sistema, caso não esteja utilizando a Slackware Linux 14.0. Preparado(a)? Então vamos lá!

Em primeiro lugar devo ressaltar que esse procedimento foi explicado pelo próprio Eric, em um tutorial de como executá-lo, através de uma postagem em sua página, portanto eu nada mais fiz do que traduzir do original em inglês e executar em meu próprio sistema, obtendo o resultado esperado. 🙂

Acima você pode ver um screenshot mostrando a página de configuração da Slackware Linux, já devidamente modificada para a exibição em português brasileiro, onde ressaltei a visualização da versão do ambiente KDE que vem por padrão após o termino da instalação da distribuição. Fique a vontade para clicá-la e ampliar a imagem, caso deseje. Como pode ser visto na imagem, o ambiente foi acessado com o perfil de administrador do sistema ( root ), e é com ele que os procedimentos devem ser realizados.

O tutorial recomenda que ele seja fechado e que se utilize somente a linha de comando, não executando nem mesmo qualquer outro ambiente gráfico. Isso pode evitar alguma dificuldade de operação quando o procedimento estiver terminado, já que será necessária a reinicialização do sistema. Como o procedimento leva um tempo considerável para o download dos arquivos necessários, tenha certeza de estar disponível para que possa executá-lo completamente.

Pois bem, com o sistema alvo da atualização conectado à Internet, e com o terminal sendo executado como root, digite o seguinte comando:

# rsync -av rsync://alien.slackbook.org/alien/ktown/source/4.9.2

Esse comando vai sincronizar o diretório, a que se refere, com o sistema alvo da atualização, realizando o download de todos os arquivos necessários, e mantendo a estrutura hierárquica em que se encontram no local de origem.

Depois da sincronização, terá sido criada uma árvore de diretórios de nome 4.9.2 em seu sistema. Agora você deve mudar de diretório, indo para este que foi criado, utilizando o comando:

# cd 4.9.2

Como houveram algumas mudanças nos nomes de alguns programas, além da remoção ou divisão de outros, você deverá executar os seguintes comandos em um sistema Slackware de 32bits, espere que cada um seja finalizado e execute o seguinte:

# upgradepkg –reinstall –install-new x86/deps/*.t?z

# upgradepkg –reinstall –install-new x86/kde/*.t?z

# removepkg kdemultimedia

# removepkg ksecrets

Ou estes, caso esteja executando a versão de 64bits:

# upgradepkg –reinstall –install-new x86_64/deps/*.t?z

# upgradepkg –reinstall –install-new x86_64/kde/*.t?z

# removepkg kdemultimedia

# removepkg ksecrets

Como deve ter notado, após a instalação dos pacotes atualizados, foi necessária a remoção do kdemultimedia e ksecrets, o primeiro por ter sido dividido entre os outros pacotes do ambiente e o segundo por ter sido removido em definitivo.

Agora é o momento da instalação dos pacotes referentes à internacionalização do ambiente. Caso tenha feito uma instalação completa do Slackware, onde você não seleciona os programas a serem instalados, optando por instalar todos eles, você instalou vários pacotes que permitem a configuração do KDE para diversas línguas diferentes, e será melhor que, por uma questão de coerência, você atualize a todos também, usando o seguinte comando:

# upgradepkg x86_64/kdei/*.t?z

Sim, é isso mesmo. Embora talvez nesse momento você possa estar executando um sistema de 32bits, os pacotes de internacionalização funcionarão tanto com ambientes de 32bits quanto de 64bits e, para evitar a redundância desnecessária de arquivos, os pacotes foram disponibilizados sob o diretório de 64bits somente. Pode executar o comando sem medo. 🙂

Caso você tenha, assim como eu, optado por escolher os arquivos para a instalação, e selecionado apenas o pacote de internacionalização para o português do Brasil, você deve executar um comando diferente para atualizá-lo, que é o seguinte:

# upgradepkg  –install-new x86_64/kdei/kde-l10n-pt_BR-*.t?z

Ok, tudo pronto! Basta apenas que você reinicie seu computador para que o novo ambiente seja carregado sem problemas, possa consultar novamente a página de configuração de sistema do KDE e poder ver a informação de que o ambiente foi atualizado.

Anúncios

Tutorial de instalação do KDE 4.1 no Slackware

Bem pessoal, como muitos(as) estão curiosos(as) sobre a instalação do KDE 4.1 no Slackware 12.1, resolvi ilustrar o procedimento. Devo ressaltar que os pacotes que utilizaremos estão no diretório /testing da árvore do Slackware-current, portanto não recomendo utilizá-lo em versões do Slackware anteriores à 12.1, e mesmo que seja nesta versão pode ser que alguns programas que costume utilizar não estejam disponíveis ao término do procedimento. Se mesmo assim desejar continuar, prossiga com a leitura e vamos lá!

O primeiro passo será acessar a página que contém os arquivos que vamos precisar para realizar a instalação, e baixá-los é claro. Isso pode causar um pouco de dor de cabeça pois alguns pacotes eu não encontrei nos repositórios brasileiros, o que demandou um pouco mais de tempo para baixá-los lá de fora. Aliás nem tentem no Slacklife pois parece estar fora do ar. Usem preferencialmente o slackware-brasil.

Certifique-se então de que tenha baixado todos os arquivos, de todas as pastas que estejam no /testing, que contenham KDE em sua descrição, com excessão é claro do diretório kde-l10n, que contém os arquivos de internacionalização e do qual pode baixar apenas o pacote kde-l10n-pt_BR-4.1.0-i486-1, que corresponde ao português do Brasil. A falta da instalação de algum dos outros arquivos pode impossibilitar o carregamento dele.

Recomendo também que separe os pacotes baixados em pelo menos duas pastas, deixando os arquivos que estão na pasta kde4/deps separados dos outros, pois o ideal é que sejam instalados antes deles para que não causem qualquer tipo de dependência.

Também tenha certeza de que eles não fiquem na sua área de trabalho, como é o padrão nos downloads realizados pelo Firefox, no caso de ainda estar com o KDE 3 em utilização. Aliás o ideal e que esteja em outro gerenciador para executar o procedimento, colocando os arquivos baixados em uma pasta que não tenha ligação com o KDE. Para este tutorial vou passar para o XFCE, mas podem utilizar qualquer outro de sua preferência que tenha instalado, ou mesmo nenhum, afinal todos os procedimentos serão feitos no terminal.

Primeiramente vamos remover o KDE 3, juntamente com seus pacotes correlatos, do sistema. Ou, caso tenha realizado a instalação do Slackware sem a inclusão dele, pule o próximo passo. Para removê-lo, acesse o terminal com permissões de superusuário, e em seguida execute o seguinte comando:

# pkgtool

Esse comando inicia a ferramenta de gerenciamento de pacotes integrada ao Slackware. Com ele vamos remover os pacotes antigos do KDE para que não ocasionem conflitos com os novos. No screenshot tirado está a janela inicial do pkgtool, escolha a opcão remover pacotes para retirar os que serão substituídos.

Segundo o README criado por um dos desenvolvedores do Slackware, devemos retirar todos os pacotes QT e KDE, incluindo seus aplicativos correlatos como Amarok, KOffice, qca, qca-tls, knemo, poppler, além de remover os diretórios /etc/kde e /home/.kde.

Confuso né! Tambem achei a princípio mas não é tanto. De qualquer forma desinstalei os seguintes pacotes:

– Amarok;

– Todos os que começavam com kde;

– O kdmtheme (só por precaução, e que você pode não ter instalado já que não vem por padrão);

– O kmyfirewall (mesmo caso que o de cima);

– Knemo;

– Poppler e poppler-data;

– E por último o qt.

Para marcá-los, basta usar as setas direcionais do teclado para iluminar os pacotes e a barra de espaço para incluir um asterisco na frente dos que serão removidos. Use a tecla tab e tecle enter para o pkgtool aceitar a remoção dos pacotes selecionados.

Aguarde um pouco e eles serão removidos. Feito isso falta remover os diretórios referidos no README. Para tanto execute os comandos no terminal, sempre com privilégios de administrador:

# rm -rf /etc/kde

# rm -rf /home/usuario/.kde

# rm -rf /root/kde

No penúltimo comando, substitua o usuário pelos diretórios de todos(as) aqueles(as) que já haviam aberto o KDE com suas contas. Execute este último se você acessa a conta de administrador com ambiente gráfico, e se para tanto havia usado o KDE.

Com isso, vamos agora instalar os pacotes baixados. Primeiro instalamos as suas dependências, que estão no diretório kde4/deps, e então o restante dos pacotes. Isso pode ser feito de duas formas:

– Usando a segunda opção do pkgtool e apontando para o diretório onde se encontram os pacotes que se deseja instalar;

– Ou indo diretamente ao diretório, pelo terminal, e instalando-os com o comando:

# instalpkg *.tgz

Como podem ver houve um erro na instalação do pacote kdegames, deve ter vindo corrompido pelo que indica a linha de erro, mas como não é essencial para o funcionamento do sistema pode ser instalado posteriormente. Depois de todos instalados, use o xwmconfig para escolher o KDE como gerenciador padrão. Basta então digitar o famoso startx em seguida.

# xwmconfig

Ou, se como no meu caso estiver usando um gerenciador de login gráfico, saia da seção atual e acesse-o escolhendo o KDE como opção para carregamento.

E voilà!! Aí está o que lhe espera depois que a área de trabalho for carregada, claro que sem  a página do blog já aberta né! 🙂 Só a coloquei para que vissem que o procedimento funcionou. O mais estranho é que não precisei reinstalar o driver da NVídia, ele já carregou de cara. Ainda não o configurei e nem reiniciei o computador, pois já era um pouco tarde como podem ver pelo relógio na imagem acima. Talvez seja mesmo necessário reinstalar o driver de sua placa de vídeo antes que funcione da primeira vez, afinal no meu caso eu não deixei o ambiente gráfico, voltando para o GDM instalado pelo Gnome Slackbuild e escolhendo seu carregamento. Vou ver isso a noite, quando chegar da faculdade, e comento aqui no post se necessário.

Como podem ver no screenshot, realmente pode existir alguns problemas, como a exibição de ícones duplos para a bateria do meu note, pelo menos que eu tenha percebido por enquanto. Mas fora isso agora são só ajustes que cada um(a) deve fazer a seu gosto. Até a próxima!

Instalando o KDE 4.1 no Slackware

Como o próprio Patrick informou antes do lançamento da versão 12.1 do Slackware, o KDE que iria acompanhá-la ainda seria da série 3.5.x, ficando para a versão seguinte a inclusão da nova série 4.x. Mas enquanto a série do KDE 4.1.x prossegue com a sua evolução, vários(as) usuários(as) tem buscado formas de instalá-lo no Slackware atual, mesmo que ainda não seja tão estável.

Por isso procurei informações a respeito de como realizar a instalação do KDE 4.1 no Slackware 12.1, chegando então a esse repositório, que contêm as dependências e os pacotes pré-compilados em formato .tgz, além de instruções em inglês sobre como proceder para substituir o KDE 3.5.9 pela versão 4.1.

Segundo o blog Recycled Space, também norte americano, o repositório pertence a Robby Workman, que é um dos integrantes do time de desenvolvimento do Slackware, e portanto é grande a possibilidade de que essa venha a ser a fonte dos pacotes oficiais quando estes forem disponibilizados.

Devo reforçar o aviso disponibilizado no arquivo README deste mesmo repositório, de que esta ainda não é uma versão completamente estável quando comparada à série 3.5.x, além de ainda haverem aplicativos que são incompatíveis, uma das razões pelas quais ela ainda não conste nem no repositório CURRENT oficial da árvore do Slackware, pelo menos não até esta data, por isso instale-a e use-a por sua própria conta e risco.

Fica registrada então a dica e os links para aqueles(as) que não quiserem/puderem esperar pela nova versão do Slackware para desfrutar do KDE da série 4.x em seu desktop. Divirtam-se!

Veja também: Tutorial de instalação do KDE 4.1 no Slackware.