Slackware Linux – Notícias sobre o desenvolvimento. Dezembro, 2018.

Slackware logo

Seguindo com o desenvolvimento da distribuição, a equipe por trás da Slackware Linux continua realizando modificações na árvore -current, trazendo atualizações que visam deixá-la o mais atualizada possível e, pelo menos em teoria, menos vulnerável a falhas de segurança, além de nos prover com os pacotes mais recentes das aplicações que a compõem.

Somente este mês, e até o momento, foram realizadas atualizações no kernel Linux que a trouxe da utilização da versão 4.19.6 para a 4.19.12, sendo esta a mais recente versão estável disponibilizada junto ao site The Linux Kernel Archives.

Como é sabido por aqueles que acompanham o seu desenvolvimento, a versão do kernel que foi disponibilizada quando do lançamento da versão 14.2 da distribuição foi a 4.4.14, ainda em 2016, o que representa um salto e tanto no número de versões que foram sendo incorporadas à Slackware Linux, ao longo deste intervalo.

Diversos outros pacotes foram também atualizados durante o período, passando por aplicações de uso comum, como o navegador Firefox 60.4.0, o cliente de emails Thunderbird também na versão 60.4.0, a suíte office Calligra 2.9.11, entre outras.

Como citado anteriormente, aqui mesmo neste blog, atualizações de segurança também foram focadas, provocando modificações em aplicações como netatalk 3.1.12, disponibilizado recentemente, além de outras como php 7.2.13, samba 4.9.3, e assim por diante.

Além destas, podemos encontrar as contribuições individuais de desenvolvedores oficiais do projeto, sendo um deles o Eric Hameleers, que tem sido o mantenedor para os pacotes referentes ao gerenciador de janelas KDE, atualmente disponibilizado na versão 5_18.12, além de aplicações de uso geral como o LibreOffice, player de multimídia VLC, navegador web Chromium, entre outras, portando-as para a Slackware Linux.

O Eric também é o responsável pelo lançamento e manutenção da Slackware Live Edition, uma versão em live CD da distribuição, que visa facilitar o primeiro contato de usuários de outras distribuições e sistemas operacionais com a nossa amada Slackware Linux.

A versão live CD é disponibilizada com gerenciadores de janelas personalizados em cada ISO, sendo possível encontrar, atualmente, versões com KDE, Mate e XFCE, sendo possível baixar estas imagens a partir deste link. Para acompanhar as mais recentes atualizações liberadas pelo Eric, acessem o seu blog através deste outro link.

Para acompanhar as mais recentes atualizações oficiais para a Slackware Linux, acessem a página de changelog da distribuição através do seguinte link. Caso possa contribuir financeiramente para a manutenção da mesma, pode utilizar o link para a conta do Patrick junto ao PayPal.

Anúncios

Dropline GNOME 3.20 RC1, lançado! Setembro, 2016.

dropline_logo

Boa tarde pessoal! Long time no see! Bem, ainda estou por aqui. Meio ocupado, é verdade, mas ainda por aqui. E ressurgindo comigo temos o primeiro release candidate para a versão 3.20 da Dropline GNOME, projeto que visa manter o ambiente gráfico GNOME na nossa amada Slackware Linux.

Após um longo processo de adaptação da estrutura das aplicações, além de alguns contratempos por conta da falta de mão de obra no projeto, esta versão vem trazer mais uma vez uma opção para aqueles que não querem usar os ambientes gráficos disponibilizados por padrão na distribuição Slackware.

Por enquanto ainda não foi disponibilizado o instalador tradicional, porém o ambiente já está propício a testes externos que visam a eliminação de possíveis problemas que venham a surgir durante a utilização em massa. Para testar, recomenda-se uma instalação “limpa” da Slackware Linux 14.2, e com “limpa” entenda sem pacotes que não sejam os distribuídos com a própria distro.

Devo ressaltar que essa versão ainda não é a final, portanto é recomendável seguir com os testes apenas se tiver certeza de que possíveis problemas encontrados não sejam uma dor de cabeça, e mesmo assim é recomendável o backup do sistema, já que a substituição de arquivos originais da distribuição podem tornar o sistema inoperante em caso de tentativa de reversão.

Se deseja continuar, basta baixar os pacotes relativos à sua versão, i686 ou x86_64, através desse endereço:

http://www.droplinegnome.org/files/3.20/

Acesse então o diretório que contém os arquivos baixados e, com permissão de superusuário, execute:

# upgradepkg --install-new *.txz

Edite o arquivo /etc/profile.d/lang.sh para que a língua seja compatível com o padrão UTF-8:

export LANG=pt_BR.UTF-8

Com isso você provavelmente já pode acessar o ambiente utilizando o comando startx.

Caso ocorra algum problema no carregamento do ambiente, fica a seu critério ajudar no desenvolvimento do mesmo reportando os erros com detalhes ao projeto, ou você pode escolher um outro ambiente gráfico instalado utilizando o xwmconfig, tentando carregá-lo.

Caso tudo mais venha a falhar, infelizmente o bom e velho restore from backup será necessário.

Slackware Linux Live Edition beta 2 lançada!

slackwarelive_syslinux

Tela inicial da Slackware Linux Live edition

Olá pessoal! Foi liberada mais uma versão beta da distribuição Slackware Linux Live Edition, e graças ao feedback dos usuários que testaram, além de alguns outros itens, já constantes na lista de coisas a fazer, alguns bugs nos scripts foram corrigidos, além de outras funcionalidades adicionadas e ajustes realizados nos pacotes que a compõem, permitindo inclusive a possibilidade da adição de mais uma imagem ISO, agora com a disponibilidade do Plasma 5 como mais um ambiente gráfico.

Essa nova ISO trás várias opções adicionais em aplicações, como o VLC, LibreOffice, Calibre, QBittorrent, ffmpeg, Chromium, OpenJDK, Veracrypt, entre outras.

Como dito anteriormente, essas imagens podem ser gravadas em pen drives, DVDs ou CDs, dependendo da versão escolhida, e assim como a Slackware Linux tradicional, a versão Live não irá logá-lo automaticamente, ficando a seu encargo escolher com qual usuário deseja fazer isso, utilizando root, com a senha também root, para um acesso como superusuário, ou o usuário live, com a senha também live, para o acesso como usuário comum. As senhas padrão, para os usuários citados, podem ser modificadas utilizando parâmetros de carregamento durante a inicialização.

Fiquem a vontade para testar mais esta versão e, por favor, reportem quaisquer outros bugs e melhorias que possam encontrar ou sugerir. Outras informações você pode obter diretamente no blog do Eric Hameleers, o Alien Pastures.